Livro Exercício do Respeito, segunda edição e relançamento em 2014

Livro Exercício do Respeito
Livro Exercício do Respeito

Inclusão é incondicional.

Não sujeita a restrições, que não estabelece condições.

No livro Exercício do Respeito, tem uma passagem em que é possível perceber a clareza e a convicção desta afirmativa:

“A inclusão é uma questão de PRINCÍPIO. Não dá para com jeitinho incluir ou incluir mais ou menos. Ouço dizer que é muito difícil conviver com pessoas com deficiências, que é complicado entendê-las, educá-las, aceitá-las, mas que temos o dever de nos relacionarmos com elas. Façamos um exercício extremamente rico, vamos ter um olhar às avessas para isso: difícil é não entendê-las, não educá-las, não aceitá-las. Eu vou além: temos mais que o DEVER, temos o DIREITO de nos relacionarmos com elas. Isso muda tudo. Quem se dispõe a experimentar está se dando a chance fantástica de crescer, pois, ao se ver espelhado no outro, descobre a riqueza do humano.”

3 pensamentos em “Livro Exercício do Respeito, segunda edição e relançamento em 2014”

    1. Olá Janis,
      coloco abaixo a definição legal para deficiência e deficiência física. Essa definição é que estabelece o direito às políticas públicas relativas à inclusão de pessoas com deficiência física– seja ela na educação, na saúde, no trabalho, etc.
      Você não deixou claro em seu post se a sua condição impede atividades de vida diária. Do que conheço o Pectus, por não trazer significativas limitações físicas não impossibilita atividades funcionais, portanto não é considerado deficiência física para esse fim (da inclusão).
      Sugiro que você procure em sua cidade um centro de referência da prefeitura destinado a auxiliar e orientar pessoas com dificuldades sejam físicas ou emocionais.
      Desejo-lhe boa sorte e se puder relate abaixo, aqui no site, o encaminhamento que você dará a isso.
      A vida é luta, então, faça valer quem você é!
      Abraço,
      Maria Lúcia
      “No Decreto nª 3.298 de 1999 da legislação brasileira, encontramos o conceito de deficiência e de deficiência física, conforme segue:
      Art. 3…: – Para os efeitos deste Decreto, considera-se:
      I – Deficiência – toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano;
      Art. 4…: – Deficiência Física – alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho de funções.”

      A deficiência física se refere ao comprometimento do aparelho locomotor que compreende o sistema Osteoarticular, o Sistema Muscular e o Sistema Nervoso. As doenças ou lesões que afetam quaisquer desses sistemas, isoladamente ou em conjunto, podem produzir grande limitações físicas de grau e gravidades variáveis, segundo os segmentos corporais afetados e o tipo de lesão ocorrida. (BRASIL, 2006, p. 28)

      http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/aee_df.pdf

Deixe um comentário seu: